O espaço está se expandido mais rápido do que se imagina

Recentemente, após a observação da galáxia Grande Nuvem de Magalhães, a NASA revelou que o espaço está se expandido 9% mais rápido do que se era esperado. A medição foi baseada nas sobras do Big Bang. A descoberta de que o espaço está se expandido foi feita pelo telescópio Hubble, telescópio lançado ao espaço há 29 anos.

O telescópio Hubble já tem trazido informações de que o espaço está se expandindo faz tempo. Esses fatos deixam os pesquisadores e físicos de cabelo em pé, pois essas descobertas têm mudado os estudos sobre os comportamentos dos cosmos ou até a origem do universo. Com isso serão necessários novos estudos, novas pesquisas sobre o estudo da origem e o desenvolvimento do nosso universo.

Para John Mather, astrofísico da NASA, as diferentes taxas de expansão possuem dois significados: existem alguns erros nos estudos feitos até agora ou existem coisas na natureza que ainda não foi descoberta. Existe a possibilidade também de que a energia escura esteja acelerando esse processo de expansão de alguma maneira que precisa ser estudada e descoberta de qual forma isso está ocorrendo.

Como o espaço está se expandindo  9% mais rapidamente do que pensávamos, o cientista também calculou que o universo tem entre 12,5 bilhões e 13 bilhões de anos, sendo, portanto, mais jovem do que mostravam estimativas anteriores, cujos números eram de entre 13,6 bilhões e 13,8 bilhões de anos.

“Esse descompasso tem crescido e agora chegou a um ponto que é realmente impossível descartar como uma casualidade”, disse Adam Riess em comunicado.

Esta ilustração mostra os três passos básicos que os astrônomos usam para calcular a rapidez com que o universo se expande ao longo do tempo, um valor chamado de constante de Hubble.

Os astrônomos chegaram a essa conclusão através do fenômeno conhecido como Lei de Hubble, lei que possui uma relação entre a distância que se encontra uma galáxia e a velocidade de seu afastamento.

Foram analisadas 70 estrelas variáveis Cefeídas, que se encontram na galáxia vizinha Grande Nuvem de Magalhães, que ajudaram a “reconstruir” a escala da distância intergaláctica.

Fonte: Sputnik | Oficina da Net | CanalTech


Posts Relacionados

Tags: | |

avatar