A crosta terrestre está se descascando em Portugal

Em 1755, Portugal foi atingido por um terremoto de magnitudes entre 8,7 a 9 graus na escala de Richter e deixou milhares de mortos e destruiu quase completamente a cidade de Lisboa. Cerca de 200 anos mais tarde, em 1969, outro terremoto em escala menor atingiu o país novamente, mas dessa vez trouxe consigo um grande tsunami que alagou diversas cidades próximas ao litoral.

Esse intervalo de 200 anos entre os terremotos não é alarmante, mas o que tem intrigado mesmo os cientistas é o fato no qual esses abalos sísmicos aconteceram em uma região onde não existe encontro entre as placas tectônicas e o solo é praticamente liso.  Então começaram a realizar estudos para descobrir o que aconteceu.

Para os cientistas, um dos motivos desses abalos sísmicos é que a placa tectônica que fica abaixo de Portugal está se descascando em camadas e está criando zonas de liberação de energia. É provável que essa divisão está acontecendo por causa de uma camada absorvente de água no centro da placa. Essa camada pode passar por um processo geológico chamado serpentinização, em que minerais são convertidos em serpentina.

O processo de serpentinização ocorre quando a água se infiltra pelas rachaduras e fazem as camadas se transformarem em minerais verdes e macios. Para os cientistas é isso que está acontecendo.

Essa teoria ainda não foi confirmada e publicada em revistas de ciências, pois ainda existe muitos estudos a serem feitos para ser comprovado. Em testes realizados em modelos 2D foi possível tirar resultados preliminares que mostraram que esse tipo de atividade realmente é possível.

Cientistas também afirmam que já existem diversas rachaduras em diversos pontos das placas tectônicas. Daqui a alguns anos cidades que nunca tiveram terremotos um dia poderá ter.

Fonte: Hypescience | Mega Curioso | Galeria do Meteorito


Posts Relacionados

Tags: | | |

avatar