Conheça a ilha perdida no Oceano Atlântico

0

Se você é daqueles que estão cansados de viver na cidade devido ao stress e outros motivos, essa ilha é perfeita para você. Localizada a mais de 2.805 quilômetros de distância da África, a ilha de Tristan da Cunha é a ilha perdida no Oceano Atlântico. O mais inusitado de tudo é que, além de estar “perdida” no oceano, a ilha também é habitada.

Apesar de ser calma, quem mora nessa ilha perdida no Atlântico passa por muitas dificuldades. Só para se ter uma ideia, para poder chegar até lá, a pessoa primeiro precisa ir para a África do Sul, pegar um barco que vai para ilha uma vez por mês e de lá encarar uma viajem de mais de seis dias. Agora imagine isso quando há necessidade de levar mantimentos até a ilha. Para poder garantir o mantimento do mês, o dono do mercadinho ou a pessoa precisa encomenda-los um mês antes para que eles possam chegar de navio especializado ou através de barcos pesqueiros.



Como o transporte principal para ilha é através de barco, lá não existe aeroporto e nem sinal de celular. Tristan possui sinal de internet, mas apesar disso é caro e de péssima qualidade. A energia elétrica da ilha é gerada através de geradores movidos a óleo diesel. Todas as compras de mantimentos são realizadas num único mercadinho. O problema é que, como mencionado, para a pessoa possa garantir seus mantimentos, é necessário que seja feito um pedido dos mesmos pelo menos um mês antes. Além disso, não pode se saber a data certa para que as compras possam chegar, pois se houver mal tempo, o transporte de mantimentos até a ilha perdida no Atlântico é interrompido, causando grandes atrasos na sua entrega.

Apesar de viverem com dificuldades, os 270 habitantes da ilha perdida no Atlântico convivem em princípio de igualdade. Como o mantimento da cidade demora muito para chegar, os moradores costumam cultivar seus próprios alimentos e cuidar de animais. O curioso de tudo é que, assim como os adultos, as crianças também ajudam na agricultura e na criação de animais. Não é permitido vender terras, pois todas elas pertencem a comunidade da ilha perdida no Atlântico.

Não se encontra hotel em Tristan. Se você quiser conhece-la, será necessário pedir abrigo para os moradores da ilha. Apesar de não existir hotel, há inúmeras atrações: há mergulhos,  escalada até o topo do vulcão Queen Mary’s Peak, a 2.062m de altitude, e observação de aves, com espécies endêmicas, algumas migratórias e pinguins.

É com essas dificuldades que os moradores da ilha perdida no Atlântico vivem. Apesar de viverem com dificuldades, a ilha de Tristan é conhecida por ser uma ilha com calmaria sem fim. Confira na galeria algumas imagens da ilha e conheça como o povo de lá consegue sobreviver.

Artigos Relacionados


Sua reação

  • FASCINADO
  • FELIZ
  • TRISTE
  • IRRITADO
  • ENTEDIADO
  • MEDO